personal gestante

Benefícios da prática de Exercícios Físicos durante a Gravidez

Benefícios da prática de Exercícios Físicos durante a Gravidez

Manter uma rotina regular de exercícios durante a gravidez pode ajudá-la a se manter saudável e a se sentir bem. Também pode melhorar a postura e diminuir alguns desconfortos comuns, como dores nas costas e fadiga. Há evidências de que a prática de exercícios físicos durante o período gestacional pode prevenir doenças como diabetes gestacional (diabetes que se desenvolve durante a gravidez), aliviar o estresse e aumentar a resistência necessária para o trabalho de parto.

Se você era fisicamente ativa antes da gravidez, deverá ser capaz de continuar suas atividades, mas, com as devidas adaptações necessárias. Dependendo da situação, você poderá manter o ritmo e intensidade de treino que tinha antes, desde que se sinta confortável e tenha a aprovação do seu médico e o acompanhamento de um Personal Trainer Qualificado.

Atividades Aeróbicas de baixo impacto são mais aconselhadas do que atividades aeróbicas de alto impacto. Sempre que se exercitar, não deixe sua freqüência cardíaca ultrapassar 140 batimentos por minuto. Caso você seja uma atleta de alto rendimento, é de extrema importância que tenha o acompanhamento do seu obstetra.

Se você nunca praticou atividade física antes da gestação, você poderá iniciar um programa de exercícios personalizado, pois, irá lhe promover uma maior segurança durante a gravidez.

Procure não praticar atividades novas ou de alta intensidade. Caminhar e nadar são consideradas atividades seguras para iniciar durante a gravidez. O American College of Obstetrics and Gynecology recomenda 30 minutos ou mais de exercícios moderados por dia na maioria dos casos, a menos que você tenha uma complicação médica ou obstétrica.

Lembre-se sempre, a prática de exercícios mesmo que acompanhada, só deve ser iniciada com o consentimento do seu médico.

Quem não deve se exercitar durante a gravidez?

Se você tem um problema de saúde, como asma , doença cardíaca ou diabetes tipo 1 não controlada, a prática de exercícios físicos pode não ser aconselhável. O exercício também pode ser prejudicial se você tiver uma condição obstétrica, como:

  • Sangramento ou manchas;
  • Colo do útero fraco;

Evite exercícios aeróbicos durante a gravidez se você tiver:

  • Doença cardíaca significativa;
  • Doença pulmonar;
  • Colo do útero incompetente / cerclagem;
  • Gestação múltipla em risco de parto prematuro;
  • Sangramento persistente no segundo ou terceiro trimestre;
  • Placenta prévia após 26 semanas de gestação;
  • Trabalho de parto prematuro durante a gravidez atual;
  • Membranas rompidas;
  • Pré-eclâmpsia / hipertensão induzida pela gravidez;

É de extrema importância um acompanhamento personalizado em exercícios aeróbicos durante a gravidez se você tiver:

  • Anemia grave;
  • Arritmia cardíaca materna não avaliada;
  • Bronquite crônica;
  • Diabetes tipo 1 mal controlado;
  • Obesidade mórbida extrema;
  • Baixo peso extremo (IMC <12);
  • História de estilo de vida extremamente sedentário;
  • Restrição de crescimento intrauterino na gravidez atual;
  • Hipertensão mal controlada;
  • Limitações ortopédicas;
  • Desordem convulsiva mal controlada;
  • Hipertireoidismo mal controlado;
  • Fumante.

Consulte o seu médico antes de iniciar um programa de exercícios, pois, ele irá lhe dará a melhor orientação sobre os exercícios que poderá executar, com base no seu histórico médico.

Quais exercícios são seguros durante a gravidez?

A maioria dos exercícios são seguros e poderão ser realizados durante a gravidez, contanto que você se exercite com cautela e não exagere.

As atividades mais seguras e produtivas são: natação , caminhada rápida, bicicleta ergométrica e ginástica de baixo impacto (ministrada por um instrutor certificado). Essas atividades apresentam pouco risco de lesões, beneficiam todo o seu corpo e podem ser continuadas até o nascimento.

Você deve escolher exercícios ou atividades que não requeiram grande equilíbrio ou coordenação, especialmente quando estiver num estágio avançado na gravidez, como tênis e squash.

A musculação poderá ser uma ótima opção para manutenção da força e tonificação muscular durante a gravidez, mas, deverá ser realizada com o acompanhamento de um Personal Trainer Qualificado.

Quais exercícios devem ser evitados durante a gravidez?

Existem certos exercícios e atividades que podem ser prejudiciais se realizados durante a gravidez.

Evitar:

  • Atividades com probabilidade de queda (como esqui e passeios a cavalo);
  • Esportes de contato, como lutas, ​​futebol, basquete e vôlei;
  • Qualquer exercício que pode possa causar trauma abdominal, incluindo atividades que incluem movimentos bruscos ou mudanças rápidas de direção;
  • Atividades que exijam muitos saltos e rolamentos;
  • Flexões profundas de joelhos , abdominais com amplitude total, elevações das duas pernas e alongamentos que exijam flexão total de tronco;
  • Exercícios que requerem deitar de costas por mais de três minutos. (especialmente após o terceiro mês de gravidez);
  • Exercícios intensos e de alto impacto;
  • Exercícios realizados sob o sol ou em clima muito quente;
  • Mergulho;

Dicas para uma boa prática de exercícios durante a gravidez:

1 – Use roupas largas e confortáveis, bem como um sutiã de bom suporte;
2 – Escolha um tênis que seja adequado para o tipo de exercício proposto. A escolha de um tênis adequado, poderá lhe ajudar a prevenir lesões;
3 – Faça exercícios em uma superfície plana e nivelada para evitar lesões;
4 – Consumir calorias suficientes para atender às necessidades de sua gravidez (Consultar Médico / Nutricionista), bem como seu programa de exercícios;
5 – Beba água antes, durante e após o treino;
6 – Depois de fazer exercícios no solo, levante-se lenta e gradualmente para evitar tonturas;

Nunca se exercite até a exaustão. Se você não consegue falar normalmente durante o exercício, provavelmente está se esforçando demais e deve diminuir sua atividade.

Quais mudanças físicas podem afetar minha capacidade de me exercitar?

As mudanças físicas durante a gravidez criam demandas extras em seu corpo. Tendo em mente as mudanças listadas abaixo, lembre-se de que você precisa ouvir seu corpo e ajustar suas atividades ou rotina de exercícios conforme necessário.

  • O desenvolvimento do bebê e outras mudanças internas requerem mais oxigênio e energia;
  • Os hormônios produzidos durante a gravidez fazem com que os ligamentos que sustentam as articulações se estiquem, aumentando o risco de lesões;
  • O peso extra e a distribuição desigual de seu peso mudam seu centro de gravidade. O peso adicional também sobrecarrega as articulações e os músculos da região lombar e pélvica, além de tornar mais fácil perder o equilíbrio;

Quais são os sinais de alerta para parar de se exercitar?


Você deve parar de se exercitar quando:

  • Sentir dor no peito;
  • Sentir dor abdominal , dor pélvica ou contrações persistentes;
  • Ter dor de cabeça;
  • Sensação de desmaio, tontura, náusea ou tontura;
  • Sentir o corpo frio ou úmido;
  • Ter sangramento vaginal;
  • Ter um jato repentino de fluído da vagina ou um fio de fluído que vaza de forma constante;
  • Observar um batimento cardíaco irregular ou rápido;
  • Tiver inchaço repentino nos tornozelos , mãos, rosto ou dor na panturrilha;
  • Estar com falta de ar;
  • Ter dificuldade para andar;
  • Ter fraqueza muscular;

 Caso alguma dessas condições persistir depois que você parar de se exercitar, chame um médico.

Quando posso fazer exercícios após o parto?

O seu médico é quem irá decidir qual o melhor momento para que você possa começar a sua rotina de exercícios após o parto.

Embora você possa estar ansiosa para entrar em forma rapidamente, volte gradualmente às suas rotinas de condicionamento físico antes da gravidez. Siga as recomendações de exercícios de um Personal Trainer Qualificado.

A maioria das mulheres pode realizar com segurança uma atividade de baixo impacto uma a duas semanas após o parto natural (normalmente três a quatro semanas após a cesária).

Espere cerca de seis semanas após o nascimento antes de correr ou participar de outras atividades de alto impacto. Se você não está se sentindo confortável para voltar aos treinos, o acompanhamento profissional é o ideal neste momento.